segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Strobist - Os Basicos! - Parte 1

Olá hoje vamos começar a descortinar isto do Strobist e falar das noções básicas e equipamento necessário.

Estão prontos? Vamos lá então.


Bom primeiro que tudo e como em todas as fotografias precisamos uma fonte de luz, ora no Strobist a nossa fonte de luz vão ser os flashes compactos, e o mais engraçado é que podemos utilizar os flashes das diversas marcas inclusive os modelos mais antigos e mais acessíveis monetariamente sem necessariamente termos de recorrer aos na nossa marca de eleição ou ao ultimo modelo, podemos usar os Nikon com maquinas Canon e vice-versa ou qualquer outra marca pois os flashes estarão fora da Maquina ou off- camera como são referidos muitas vezes na Internet, mas atenção, nunca usem um flash que não seja construído para essa marca na sapata da marca, correm o risco de queimar os circuitos, por exemplo não usem um Sigma para Canon montado na sapata de uma maquina Nikon.

Ora na hora da escolha do flash temos de ter em consideração duas situações muito importantes:
1º Os flashes indicados para o Strobist tem de possibilitar regular manualmente o controlo da potencia.


2º Ter uma porta PC SYNC ou permitir o disparo através de um adaptador na Sapata do flash.


Depois de termos escolhido os nossos flashes temos de perceber como vamos fazer a comunicação entre a nossa maquina e o nosso flash.
Existem 3 forma de fazer a ligação entre a nossa maquina e o nosso flash, que são no fundo as mesmas 3 que falamos no artigo anterior "Como disparar um flash de estúdio!!" que são:

Electricamente - Ora esta é a solução mais barata, bastante fiável mas com algumas limitações, aqui fazemos a Ligação entre a nossa maquina e o flash através de um cabo de sincronismo através das porta PC SYNC da maquina e do flash ou se algum deles não tiver essas portas, através de um adaptador hot shoe colocado na sapata. As limitações deste sistema relacionam-se essencialmente com comprimento do cabo de sincronismo, e o facto de não ser muito pratico termos um cabo espalhado a nossa volta basta um puxão e alguma coisa pode ir parar ao meio do chão.

Legenda: Hot Shoe to Pc / Cabo de Sincronismo / Pc to Flash Shoe / Flash Cord da Nikon

Opticamente - Bom aqui será feito através de células de luz ou luz infravermelho ora por células de luz o seu funcionamento é bastante simples é colocar uns adaptadores com umas células de luz ligados ao flash e quando um flash dispara, os outros disparam por simpatia, já através de luz infravermelho que algumas marcas como a Canon e a Nikon, incluem já nos seus flashes mais recentes e tem um transmissor que se compra a parte, para comunicar com os seus flashes , que se coloca na sapata do flash das maquina fotográficas, ora a grande vantagem é permitir a leitura TTL e transmitir essa informação aos flashes, mas poderá ser vista como uma desvantagem pois temos deter de ter os flash alinhados com o transmissor o que tira um pouco da criatividade a nossa iluminação, situações de alguns disparos falhados, este sistema permite também ao seu utilizador se tiver alguns dos flashes da mesma marca, permite que um flash montado na maquina sirva como emissor para os outros flashes na Nikon tem o nome de CLS (Creative Lighting System) ou na Canon tem o nome E-TTL.



Legenda: Canon Speedlite ST-E2 / Nikon Speedlight SB-R200 / Celulas de Luz

Por Rádio - Como o próprio o nome indica temos um sistema que dispara através de um sinal de rádio aqui as soluções podem ser ou relativamente baratas como os ebay trigers de marca branca ou através do sistema Cactus da Gadget Infinity, que são os mais conhecidos, funciona com um emissor na sapata da maquina e um receptor no nosso flash ligado ou na sapata ou pela porta PC Sync. ou através da opção mais cara das 3, mas que para quem é profissional mais cedo ou mais tarde irá para ela, estamos a falar dos Pocket Wizards em que cada unidade custa cerca 250€ e como precisamos de duas uma como emissor outra como receptor o preço aumenta consideravelmente, mas apesar do que se pensa são muito usados, devido a sua fiabilidade, da distância que permite que são aproximadamente 400 metros sem falhas, e o facto de permitirem não só dispararem um flash a distância bem como uma maquina fotografia. São usados como os Cactus ou os Ebay Triggers, um ligado a maquina e um ligado ao flash pela porta PC SYNC ou com adaptador colocado na sapata.


Legenda: Cactus da gadgetinfinity.com / Pocket Wizards Plus II

As imagens neste artigo são da minha autoria ou retiradas dos sites dos fabricantes e se carregarem nelas tem um link directo para esses web sites.

3 comentários:

lu-bueno disse...

Estes Pocket Wizards se eu tiver 3 flashes no estúdio vou precisar de 3 receptores?

Karl Junior disse...

Muito bom tópico. Estou começando agora em fotografia e tenho muitas dúvidas. Onde posso encontrar material que explique como iluminar usando a técnica strobist? Como medir a luz e regular o flash corretamente? Convdi tb a visitar meu blog: mantendoofoco.blogspot.com. Abs

Carlos Rodrigues disse...

Lu-Bueno se forem flashes portáteis que não comuniquem entre sim tens de ter 3 receptores.

Karl Junior, Medir a luz usas um fotómetro e é um pouco por tentativa erro ao inicio mas ao fim de algum tempo e prática começas a tomar o pulso o erro vai diminuindo e ficas com mais olho.

Podes sempre espreitar o site www.strobist.com a ver mais soluções e alguns exercícios.